fbpx

Pets e idosos: conheça os benefícios dessa relação

FIV: tudo sobre essa doença felina
FIV: tudo sobre essa doença felina
29 setembro, 2020
O que é e como tratar a Alopecia X em cães
O que é e como tratar a Alopecia X em cães
29 setembro, 2020
Pets e idosos: conheça os benefícios dessa relação

Quem convive com um pet em casa sabe que, em muitos momentos, basta uma abanada de rabo ou um pulo surpresa para deixar o dia mais feliz. E isso não é conversa de mãe e pai de pet não! Diversos estudos comprovam os benefícios de ter um cão ou gato em casa, seja para crianças seja para adultos.

Na terceira idade, a convivência de pets e idosos tem vários pontos positivos. Confira alguns:

Redução do estresse

Um estudo da British Columbia University, no Canadá, descobriu que conviver com cães pode diminuir o estresse por até 10 horas.

Na pesquisa, 246 estudantes passaram pela experiência e os cientistas perceberam que a redução do estresse foi mais duradoura no grupo que passou mais tempo com os animais.

Isso acontece porque, ao acariciar um animal, o cérebro recebe diversos estímulos que liberam hormônios do bem-estar e relaxamento, como a endorfina. 

Combate ao sedentarismo

Cães e gatos incentivam brincadeiras e exercícios, em maior ou menor nível. Só o fato de ter que se levantar para alimentar o animal, limpar o local onde ele fica ou dar pequenos passeios já ajuda a combater o sedentarismo, condição que afeta a maioria dos idosos.

Senso de utilidade

Muitos idosos começam a apresentar problemas na autoestima relacionados ao senso de utilidade. A aposentadoria, a falta de um trabalho diário e de responsabilidades podem desencadear diversos sentimentos negativos. Um pet pode ajudar a recuperar essa motivação, já que cães e gatos necessitam de cuidados, atenção e motivam a pessoa a realizar diversas atividades, dentro e fora de casa.

Companhia

A solidão pode ser uma das maiores inimigas para quem está na terceira idade. Por serem carinhosos, precisarem de companhia e de cuidados constantes, cães e gatos atuam como ótimos suportes emocionais, ajudando no combate à tristeza, solidão e até depressão.

Diminuição dos riscos de várias doenças 

Um estudo da Universidade de Minnesota mostrou que gatos podem reduzir as chances do tutor de sofrer um acidente vascular cerebral (AVC). Apesar de não explicar a causa, acredita-se que isso se deve ao fato de os gatos ajudarem seus tutores a relaxar e a controlar a ansiedade.

Voltando ao ponto do sedentarismo, o exercício ajuda a reduzir o nível de açúcar e gordura no sangue e ainda ativa o sistema imunológico, melhorando a saúde do organismo, e tornando-o mais saudável de maneira geral.

Pets são tudo de bom, não é mesmo?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *