fbpx

Conheça alguns exercícios para gatos obesos

Voz-De-Bebe-PetDoctor
É científico: “voz de bebê” funciona com os cachorros
26 março, 2019
CriancaECao-PetDoctor-Abril19
As melhores raças de cachorro para crianças
9 abril, 2019
GatosObesos-PetDoctor-Abril19

Gatos podem ser bem preguiçosos às vezes, passando horas e horas do dia dormindo ou apenas deitados cochilando no sofá. A falta de exercício somada a uma alimentação errada pode fazer com que seu animal fique obeso, correndo o risco de desenvolver doenças graves como diabetes ou problemas na coluna. Se esse é o caso do seu pet, saiba que você ainda pode reverter a situação e prezar pela saúde do seu bichinho. Conheça nesse post alguns exercícios para gatos obesos! E se você tem um cãozinho nessa situação também, leia nosso post sobre cães obesos.

Jogar bolinha

 JogarBolinha-GatosObesos-PetDoctor-Abril19

Talvez ele não traga a bolinha de volta como faria um cachorro, mas os gatos têm o costume de sair correndo atrás dela. Por conta de seu instinto caçador acentuado, eles tendem a perseguir qualquer coisa que se movimente. Só cuide na hora de escolher o tamanho da bolinha, pois a boca do gato é menor do que a dos cães, e as bolinhas com guizo dentro chamam mais a atenção. Brinquedinhos com os quais eles possam brincar sozinhos também são ótimas opções para mantê-los ativos.

 

Arranhador de vários níveis

Gatos adoram pular e ficar em lugares altos, e isso também é um ótimo exercício. Uma maneira de incentivar seu gato a se movimentar mais é adquirindo um arranhador de vários níveis, para que ele possa brincar de escalar e se esconder à vontade.

 

Passeios externos

 PasseioExterno-GatosObesos-PetDoctor-Abril19

Outra maneira para gatos obesos, mesmo não sendo todos que aceitam bem a ideia de passear com uma coleira, mas algumas raças gostam de se movimentar e explorar o exterior da casa. Para acostumar seu gato com a coleira, comece dando voltas pequenas no quintal ou na quadra. Possivelmente ele ficará um pouco relutante nas primeiras vezes, mas se ele gostar, logo vai se acostumar com os passeios. Lembre-se que gatos são diferentes de cachorros e, por isso, andam em um ritmo mais lento e por distâncias menores.

 

Cuidado com a alimentação

A quantidade de comida ingerida é um dos principais fatores da obesidade felina. Muitos tutores costumam deixar o pote de ração sempre à disposição, porém, isso faz com que os gatos comam mais do que o necessário.

Por isso, acostume seu gatinho a comer em horários específicos e evite rações úmidas e petiscos, que contêm um alto nível de gordura e sódio.

 

Se você estiver precisando de ajuda com seu gatinho, consulte um de nossos veterinários!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *