fbpx

Cinomose: o que você precisa saber sobre essa doença 

Fim da quarentena? Veja dicas para acostumar o pet com a sua ausência
Fim da quarentena? Veja dicas para acostumar o pet com a sua ausência 
3 agosto, 2020
Gripe canina: tudo o que você precisa saber
Gripe canina: tudo o que você precisa saber
1 setembro, 2020
Cinomose: o que você precisa saber sobre essa doença

A cinomose é uma doença exclusiva dos cães, e acomete principalmente filhotes que ainda não completaram o calendário de vacinas. Transmitida por um vírus da família Paramyxovirus, do gênero Morbilivírus, a cinomose é altamente contagiosa e muito grave, podendo levar o animal a óbito, ou então, deixar diversas sequelas quando curado.

O que é a cinomose?

Essa doença atinge diversas partes do organismo canino, principalmente o sistema sanguíneo e nervoso. Em estágios mais avançados, o sistema respiratório também é afetado.

A cinomose também compromete o sistema imunológico do animal, deixando-o mais vulnerável a outras doenças e infecções secundárias.

Transmissão

Por ser uma doença viral, a transmissão é muito fácil entre cães doentes e saudáveis. O vírus pode estar presente nas fezes e urina do animal, bem como em secreções nasais e oculares e até em objetos, como casinhas, cobertores e comedouros.

A infecção não precisa necessariamente ocorrer a partir do contato direto com um animal doente, por isso é de extrema importância evitar que filhotes tenham contato com outros cães antes de terminar o primeiro calendário vacinal.

Principais sintomas

No início, a cinomose costuma apresentar sintomas leves, como vômitos, diarreias e secreção nasal e ocular. Já nessa fase, é essencial que o cão seja diagnosticado e tratado.

Outros sintomas mais graves podem aparecer conforme a doença evolui:

  • Convulsões
  • Paralisias
  • Tiques nervosos
  • Falta de coordenação motora e desorientação

É importante ressaltar que cães infectados podem transmitir o vírus por até 90 dias. Por isso, se seu pet está com algum sintoma, procure imediatamente um de nossos veterinários.

Tratamento e sequelas

A cinomose pode ser tratada e curada quando diagnosticada ainda na fase inicial. O tratamento consiste em antibióticos, soro, vitaminas e anticonvulsivantes.

Infelizmente, a maioria dos cães curados ficam com sequelas para o resto da vida. Se o vírus já tiver atingido o sistema nervoso, o cachorro pode ficar com tremores, dificuldade de locomoção e sofrer com convulsões, mesmo que já esteja livre do vírus. O sistema imunológico desses pets também fica comprometido. 

Prevenção 

A cinomose tem vacina e pode ser evitada! As vacinas V8, V10 e V11 protegem contra a doença, mas precisam ser reforçadas todos os anos para manter a eficácia. Elas também imunizam o cão contra a parvovirose e leptospirose

No caso dos filhotes que estão recebendo as primeiras vacinas, é necessário cumprir as três doses até que o sistema imunológico do animal esteja protegido. A primeira pode ser dada a partir dos 45 dias de vida, com um intervalo de 30 dias para a segunda e terceira. 

Mantenha seu pet seguro! Consulte um de nossos veterinários.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *